Funcionários da Câmara de Jaboticabal participam da Semana do Servidor Público promovida pela prefeitura


Cora Coralina fica lotado para evento promovido pela prefeitura em comemoração ao Dia do Servidor Público.

Os servidores da Câmara Municipal de Jaboticabal participaram nos dias 30 e 31 de outubro da palestra “Terapia do Riso – Aprenda a Rir de Si Mesmo”, com Ivone Engelmann, promovida pela Prefeitura Municipal em alusão ao Dia do Servidor Público, comemorado anualmente no dia 28 de outubro.

O evento, realizado no Centro de Eventos “Cora Coralina”, reuniu servidores públicos municipais de todas as áreas da Administração, com rodízio entre os funcionários para garantir o atendimento ao público e ao mesmo tempo proporcionar um momento de reflexão e motivação aos servidores.

 
Funcionários da Câmara participam da palestra "Terapia do Riso".

“O servidor é uma peça fundamental na engrenagem da máquina pública. Ele é o responsável por executar as ações voltadas à sociedade. O próprio termo já diz: SERVIDOR, ou seja, a pessoa empossada em cargo público deve servir à população e zelar pelo bom atendimento, e para isso, ele deve estar bem física e mentalmente. Por isso, participar de eventos como este é muito relevante. Agradecemos ao prefeito Hori, que juntamente com seus secretários, Wellington Caiado Castro e José Vantini Jr., e toda sua organização, se esforçaram e fizeram esse evento valioso para nós servidores”, avaliou o diretor de Administração da Casa de Leis, Odair Casari.


A música, aliada a ações físicas como bater palmas, é um dos recursos utilizado pela palestrante para liberar endorfina no público participante.

A palestrante abordou a importância da saúde mental e da autoestima através da Programação Neurolinguística (PNL). Ivone afirma que aprender a rir de si mesmo é fundamental para uma vida saudável. “Quando a gente ri da gente mesmo, com nossos próprios dramalhões, o nosso cérebro libera uma substância chamada endorfina, nosso analgésico natural”, explicou Ivone.


“Quando a gente ri da gente mesmo, com nossos próprios dramalhões, o nosso cérebro libera uma substância chamada endorfina, nosso analgésico natural” - Ivone Engelmann.

Ainda segundo a especialista, os pequenos detalhes que acontecem no nosso dia a dia são mais importantes do que imaginamos. Isso porque, o cérebro pode ser condicionado, seja para o lado positivo, seja para o lado negativo. “O nosso cérebro é representado por nossa casa física. Então tudo o que a gente faz na nossa casa física, tem uma relação direta com o cérebro. Quando eu limpo minha casa física, eu estou limpando meu cérebro, porque ele libera endorfina. O cérebro gosta de limpeza, de organização, e com isso eu resgato a minha saúde mental e por tabela a autoestima”, garantiu a palestrante.


Hori enaltece a importância dos servidores público para a Administração.

O prefeito municipal, José Carlos Hori, fechou o evento enaltecendo a importância dos funcionários públicos e chamando a atenção para o cuidado com a saúde mental ao utilizar como metáfora o amadurecimento de uma rosa e de um repolho. “A quantidade de pessoas que está pedindo afastamento por tratamento de saúde é assustador, e muitos por depressão. Nós estamos estressados, os dias estão muito agitados... Parece que nós fazemos o oposto do que a natureza nos mostra. O botão de rosa é tão lindo, ele nasce praticamente fechado. Ele vai amadurecendo, vai florindo para a vida, abrindo-se para a vida, vai ficando perfumado para a vida. O repolho nasce aberto, e quando amadurece, ele se fecha. Muitas pessoas estão se fechando para a vida, o que mostra essa angústia. Nós não estamos tratando da gente mesmo. Se você entender que você é importante, você vai fazer diferença na sua vida pessoal e na vida profissional”, discursou Hori.
 
PARA SABER – Em Jaboticabal, o servidor público municipal deve, por obrigação legal, submeter-se ao Estatuto do Servidor Público (Lei Ordinária nº 3736/2008), ou seja, só pode fazer aquilo que está na lei. A norma disciplina, entre outros, seus direitos (Título III) e deveres (Título IV), como por exemplo, exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo; observar as normas legais e regulamentares; cumprir as ordens superiores, exceto quando manifestamente ilegais; e atender com presteza, sem preferências pessoais ao público em geral.

Ainda conforme o Estatuto, o servidor também pode sofrer penalidades disciplinares, bem como ser demitido (Art. 172) em caso de crime contra a Administração Pública; abandono de cargo; inassiduidade habitual (faltar ao serviço, sem causa justificada, por 40 dias, interpoladamente, durante o período de 12 meses); improbidade administrativa; insubordinação grave em serviço; revelação de segredo apropriado em razão do cargo; corrupção, entre outros.

Ana Paula Junqueira
Fotos: Ana Paula Junqueira e Bruno Vinicius

Assessoria de Comunicação
(16) 3209-9478